Notícias

Apple pode ser multada em R$ 10 milhões por vender iPhone sem carregador

A Apple oficializou seus novos iPhones no final do ano passado sem um carregador na caixa. Com isso, muitos usuários ficaram revoltados com a decisão da empresa, ação que também foi tomada por outras empresas como a Samsung e a Xiaomi. Mas Órgãos como o Procon-SP saíram em defesa do consumidor.

De acordo com Fernando Capez, diretor executivo do Procon-SP, o ato de vender um aparelho sem carregador na caixa sem abaixar o preço final é algo “incoerente”. Segundo ele, “os carregadores deverão ser disponibilizados para os consumidores que pedirem”. A situação já está sem análise e, caso a empresa se recusar a fornecer um carregador para quem solicitar, poderá ser multada em até 10 milhões.

Com a remoção do carregador, a caixa do novo iPhone 12 ficou menor.

“Os carregadores deverão ser disponibilizados para os consumidores que pedirem”, informou Fernando Capez. Ainda segundo ele, “o Procon-SP irá exigir que a Apple apresente um plano viável”. Embora o Procon não possa obrigar a empresa a fornecer esse item, o Órgão pediu de forma educada para a empresa praticar tal ação. Porém, a Apple segue firme em seu posicionamento de que “não vai dar carregador de graça para ninguém”.

Veja também:

Em nota, o Procon-SP relatou que “o caso está na diretoria de fiscalização para análise. Em caso da empresa cometa uma infração ao direito do consumidor, poderá ganhar uma multa de R$ 10,2 milhões.

E você, está de acordo com essa ação tomada pela Apple? Deixe-nos saber sua opinião nos comentários abaixo.

Felipe Lupetti

Sou um entusiasta da tecnologia, especialmente em smartphones.

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo