GearBest esclarece que continua vendendo normalmente para o Brasil

A greve na alfândega no final do ano passado atrasou milhares de pedidos que as pessoas fizeram em lojas online fora do Brasil e eu inclusive ainda estou com muitas encomendas para chegar. Com esse atraso, o número de pedidos de reembolsos na loja GearBest aumento bastante, o que fez a loja ter um grande prejuízo por conta exclusivamente do deficiente sistema de entrega dos Correios.

Some a greve da alfândega as greves pontuais dos Correios em algumas regiões do Brasil, então o caos se formou. E ainda tem aqueles indivíduos que compram, só que devido o atraso, pedem reembolso corretamente, porém depois o produto chega e eles simplesmente ficam com produto e não faz o pagamento a loja ou a devolução do produto.

OnePlus 5t, um dos smartphones mais desejados por quem importa

Então devido aos problemas que aconteceram, saíram muitas informações falando que a empresa iria parar de vender para o Brasil ou então restringir as vendas de alguns produtos, porém a empresa negou todas as informações em seu Facebook. Em comunicado oficial a loja publicou:

1 – A GearBest continua a vender os seus produtos para o Brasil, com o melhor serviço possível, sendo que estamos tentando melhorar ainda mais o nosso serviço pós-venda (em breve teremos novidades).

2 – Devido às greves na alfândega e correios do Brasil, a GearBest altera o tempo limite de entrega para 120 dias (temporariamente), enquanto o sistema da alfândega e correios do Brasil não se estabiliza. Quando o seu pedido ultrapassar o limite de 120 dias, pode entrar em contato para procedermos ao reenvio ou reembolso da sua encomenda.

3 – A GearBest recomenda a compra de Seguro, no ato da compra, para facilitar as soluções de pós-venda.

4 – Se verificarem que algum preço ou frete está elevado na GearBest.com, sugerimos entrarem no site da GearBest Brasil (https://br.gearbest.com/), onde os preços estão mais acessíveis e onde também estaremos fazendo melhores promoções para os nossos clientes Brasileiros.

Fica claro que a loja continua vendendo produtos normalmente para o Brasil, inclusive Smartphones e Notebooks. O que mudou foi o tempo limite para solicitar reembolso, pois devido as greves, o tempo de entrega que ficava em média 30 a 45 dias, subiu para mais de 90 dias e fez disparar número de reembolsos, então a empresa mudou para prazo limite de 120 dias.

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo