Pesquisar
Close this search box.

Prepare o bolso! Galaxy A71 tem vendas iniciadas no Brasil

Com algumas novidades e melhorias, o Galaxy A71 foi anunciado oficialmente em Janeiro como sucessor do Galaxy A70. Agora, o novo smartphone da Samsung começou a ser vendido de forma oficial no Brasil. Embora seu preço inicial de R$ 2.799 assuste muitos, a boa notícia é que os smartphones da Samsung costumam ter queda iminente de preço em poucos meses.

Sobre suas características, o Galaxy A71 manteve o display Super AMOLED de 6.7 polegadas. No entanto, trocou o entalhe em gota por uma tela Infinity-O (furo no display). Em hardware, o A71 impressiona com um chipset Snapdragon 730 junto com 6GB de RAM e 128GB de armazenamento nativo.

Veja também:

Em termos de câmeras, o Galaxy A71 teve diversas melhorias. Agora, ele chega com uma configuração de câmera quádrupla, onde temos o novo sensor principal de 64MP junto com outros três de 12MP, 5MP e 5MP. Para as selfies, continua com a câmera de 32MP, que foi ajustada para tirar fotos ainda melhores.

Principais Características:

DisplaySuper AMOLED de 6,7 polegadas Full HD+
Câmera Traseira64MP + 12MP + 5MP + 12MP
Câmera Frontal32MP
ChipsetQualcomm Snapdragon 730
GPUAdreno 618
Memória interna128 GB de armazenamento nativo
Memória RAM6 GB / 8 GB
Bateria4.500 mAh com suporte para carregamento rápido de 25W
SistemaAndroid 10 com OneUI 2.0
Dimensões163,6 x 76 x 7,7 mm 

Já disponível oficialmente nas principais varejistas do Brasil, o Galaxy A71 promete ser mais um grande sucesso de vendas. Contudo, valerá ainda mais apena quando chegar em um preço de R$ 1700.

Publicado por:

Picture of Felipe Lupetti

Felipe Lupetti

Sou um entusiasta da tecnologia, especialmente em smartphones.

Comentários:

Deixe um comentário

Últimas Notícias
Notícias

O lado sombrio da IA: saiba quais os riscos do deepfake

Notícias

Infinix Zero 40 4G aparece em certificação antes do lançamento

Dicas

3 celulares da Motorola que fazem muito sucesso na Amazon

Notícias

Shopee e AliExpress antecipam cobrança da “taxa das blusinhas”