Reviews

Análise: Samsung Galaxy A52 vale a pena?

Em 2019, a Samsung renovou sua linha Galaxy A de smartphones e um dos mais vendidos foi o Galaxy A50. Como consequência, a empresa Sul-Coreana lançou o Galaxy A51 em 2020, repetindo o sucesso. E em 2021, o Galaxy A52 chega para tentar repetir essa missão. Mas afinal, será que vale a pena investir nele? Descubra abaixo através da nossa análise completa!

Construção & Câmeras

Um ponto em que o Galaxy A52 se destaca da maioria dos seus concorrentes é sua construção diferenciada. Afinal, o modelo é equipado com classificação IP67, que torna possível sua sobrevivência mesmo submerso em água doce por até 30 minutos. Por outro lado, a Samsung economizou no restante e adicionou um acabamento em plástico.

Veja também:

O Galaxy A52 também apresentou grandes evoluções em termos de câmera. A câmera principal tem nada mesmo que 64MP e inclui estabilização óptica de imagem. Como resultado, captura vídeos com bem mais qualidades e sem tremidos. Além disso, torna-se possível obter fotos com bons níveis de detalhes.

A parte traseira do smartphone também traz um sensor ultrawide de 12MP com estabilização digital. Há também outros dois sensores de 5MP para fotos macro e profundidade. Na prática, comprovamos que o aparelho captura fotos com bastante qualidade, inclusive em baixa luminosidade. Além disso, a câmera frontal de 32MP também agrada; Confira abaixo alguns exemplos práticos:

Bateria & Tela

O Galaxy A52 não é incrível em termos de bateria, mas consegue dar conta do recado com seus 4.500 mAh de capacidade. Para a grande maioria dos usuários, esse número é suficiente para pelo menos um dia de uso com apenas uma carga. Em nossos testes, ele chegou próximo das 8 horas de tela. No entanto, usuários que utilizam o smartphone com maior frequência terão que fazer uso do carregador.

Em velocidade de carregamento, o Galaxy A52 até aceita carregamento rápido de 25, que consegue encher a bateria em cerca de 1h10. Porém, a Samsung quis economizar e colocou no pacote um carregador mais lento (15W).

Falando sobre a tela, o Galaxy A52 manteve o mesmo tamanho do seu antecessor com 6.5″. O display traz tecnologia Super AMOLED que reproduz cores vívidas e tem bom nível de brilho. Todavia, a grande evolução dessa geração é o suporte para taxa de atualização de 90 Hz, que o torna mais fluido nas atividades.

Sistema & Conectividade

Sobre sistema operacional, o Galaxy A52 está bem atualizado com a o interface One UI 3.1 baseada no Android 11. Felizmente, a Sasmung garante até 3 anos de atualizações de sistema, o que é um enorme diferencial em comparação com outros modelos da faixa de preço. Além disso, a interface da Samsung traz vários destaques como Pasta Segura, Samsung Pay, Samsung Pass e um leitor de digitais na tela.

Se em sistema o A52 agradou, em conectividade infelizmente regrediu. Afinal, o modelo de 2020 incluía uma gaveta dedicada para cartão microSD, enquanto o A52 traz uma gaveta híbrida. Ou seja, suporta dois chips de operadora ou apenas um chip + cartão microSD. Como pontos positivos, traz vantagens como entrada P2 para fones, NFC e som estéreo.

Desempenho

Por fim, analisamos o desempenho do smartphone. Como visto nas suas especificações, o Galaxy A52 ganhou um chipset mais potente que seu sucessor, trazendo gora o mais poderoso Snapdragon 720G. Trata-se de um chip Octa-core de até 2.3 GHz que tem poder suficiente para executar apps como redes sociais e jogos medianos. Além disso, traz uma GPU Adreno 610 e 6GB de memória RAM.

Vale a pena o investimento?

Como visto na análise acima, o Galaxy A52 agrada na maioria dos casos. Traz boa construção, tela, câmeras e desempenho. Mas nossa equipe não entendeu o posicionamento desse desse smartphone da Samsung no Brasil. Acontece que esse modelo muitas vezes aparece mais caro que o Galaxy A72, que é um modelo mais completo.

Assim, se você procura por um modelo compacto e não é tão exigente em termos de câmera e bateria, recomendamos a compra do Galaxy A52. Por outro lado, se gosta de tela maior, gosta de tirar fotos da lua com câmera de zoom e precisa de mais bateria, o Galaxy A72 é uma opção mais recomendada.

Felipe Lupetti

Sou um entusiasta da tecnologia, especialmente em smartphones.

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo