Motorola rebate críticas ao teste do Razr feito pela CNET

blank

Na semana passada, a equipe da CNET realizou um teste inusitado de durabilidade no Motorola Razr 2019. Conforme falamos aqui, o resultado não foi nada animador, uma vez que o dispositivo apresentou problemas ao ser dobrádo cerca de 27.000 vezes. Após ser criticada por isso, a fabricante se defende.

Em nota, a Motorola disparou:”O Razr é um smartphone exclusivo, com um sistema dobrável diferente de qualquer dispositivo no mercado. O FoldBot da SquareTrade não foi projetado para testar nosso dispositivo. Portanto, qualquer operação realizada utilizando esta máquina colocará uma tensão indevida na dobradiça e não permitirá que o telefone abra e feche conforme o esperado, tornando o teste impreciso.

A Motorola não concordou com os testes realizados pela CNET com o Rarz 2019, onde classificou como “impreciso” o teste em que o aparelho quebrou após ser dobrado 27 mil vezes.

“O importante é lembrar que o Razr passou por extensos testes de resistência do ciclo durante o desenvolvimento do produto, e o teste da CNET não simula nem reflete o uso real que os usuários terão com o Motorola Razr. Temos toda a confiança na durabilidade do razr.” declararam.

Veja também:

Além da declaração acima, a Motorola também compartilhou um vídeo onde mostra como são feitos os testes de durabilidade dentro da empresa. De acordo com eles, os testes realizados pelo CNET não refletem o uso normal e recomendado do dispositivo. Embora não tenha revelado em si quantos anos o Razr aguentaria sem dar problemas na carcaça, tudo indica que o aparelho deva aguentar ao menos 2 anos sem apresentar defeitos nesse sentido.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.