Pesquisar
Close this search box.

POCO C50 é um smartphone barato com câmera dupla e bateria de 5.000 mAh

A fabricante chinesa POCO acaba de oficializar na Índia o seu mais novo smartphone de entrada, o POCO C50. Ele traz uma tela sensível ao toque de 6.52 polegadas com resolução 720×1600 pixels e suporte para taxa de atualização padrão de 60 Hz. Ainda na frente, tem uma câmera de 5MP para selfies e chamadas de vídeo.

Na traseira, o POCO C50 trabalha com uma configuração de câmera dupla. Há uma lente principal wide de 8MP com abertura f/2.0, bem como um sensor auxiliar para fotos de profundidade. Além disso, o aparelho também conta com um leitor de impressão digital montado na traseira para manter a segurança dos arquivos pessoais.

Veja também:

Em termos de hardware, a empresa optou por um processador Helio A22 da MediaTek combinado com 2GB/3GB de memória RAM e opções com 32GB de armazenamento embutido. Além disso, o aparelho tem mais recursos como uma bateria de 5.000 mAh, Android 12 Go Edition sob a interface MIUI da POCO e um acabamento semelhante a couro.

Principais especificações:

  • Tela: IPS LCD de 6,52 HD+ com taxa de atualização de 60 Hz
  • Processador: MediaTek Helio A22
  • RAM: 2 GB / 2 GB
  • Armazenamento nativo: 32 GB
  • Câmera traseira: 8 MP (Principal) + 0,08 MP (profundidade)
  • Câmera frontal: 5 MP
  • Bateria: 5.000 mAh com carregamento de 10 W
  • Outros: 4G, Wi-Fi, entrada P2 para fones, leitor de digitais na traseira.
  • Sistema operacional: Android 12 Go Edition, sob a interface MIUI da POCO.

O POCO C50 estará à venda na Índia em 10 de Janeiro com preço especial de lançamento de INR 6.249 (cerca de R$ 406).

Publicado por:

Picture of Felipe Lupetti

Felipe Lupetti

Sou um entusiasta da tecnologia, especialmente em smartphones.

Comentários:

Deixe um comentário

Últimas Notícias
Notícias

O lado sombrio da IA: saiba quais os riscos do deepfake

Notícias

Infinix Zero 40 4G aparece em certificação antes do lançamento

Dicas

3 celulares da Motorola que fazem muito sucesso na Amazon

Notícias

Shopee e AliExpress antecipam cobrança da “taxa das blusinhas”