Notícias

Procon-SP pode proibir pagamento na entrega em apps como iFood e Uber Eats

Com a chegada da pandemia do novo coronavírus, as compras por aplicativo de comida tiveram um grande aumento. No entanto, um relatório de Procon-SP revelou que somente entre Janeiro e Julho de 2021 os casos de golpes tiveram alta de mais de 136%.

Para tentar conter esses golpes, o Procon-SP está tomando medidas para proibir apps de entrega de usar forma de pagamento via maquininha. Segundo o órgão, clientes que pagam no ato da entrega podem cair na cilada de pagar a mais pela compra ou, pior ainda, ter os dados do cartão roubados. Além disso, as empresas do setor muitas vezes nem conseguem solucionar o problema, o que gerou o aumento das reclamações.

Segundo um levantamento realizado, o iFood foi o campeão da lista de reclamações, atingindo cerca de 279 casos entre 2020 e 2021. Em seguida vem o Rappi com 225 reclamações e o Uber Eats, que registrou 167 casos de reclamações. Nesse sentido, Fernando Capez, diretor-executivo do Procon-SP, informa: “Como medida de prevenção, o Procon-SP já vem orientando os consumidores a efetuarem os pagamentos de forma online”.

Confira abaixo em um breve vídeo como se proteger na hora das compras:

Veja também:

Pelo menos nesse momento, o Procon pede que os usuários fiquem atentos no estado de conservação da maquininha. Caso o entregador acenda a lanterna do smartphone alegando que está escuro, o consumidor não deve aceitar, uma vez que os dados do cartão poderão ser clonados através de uma foto. Além disso, a entidade pede que os usuários nunca entreguem o cartão nas mãos do entregador.

Fonte
Procon-SP

Felipe Lupetti

Sou um entusiasta da tecnologia, especialmente em smartphones.

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo